Notícias

2 agosto, 2021

Augusto Vasconcelos quer ampliação da Habitação Social

Em reunião neste domingo com o Movimento Negro Por Moradia, em Tancredo Neves, o vereador e Ouvidor-Geral da Câmara, Augusto Vasconcelos, defendeu a ampliação de investimentos em habitação social, em Salvador. A cidade tem um déficit muito grande de habitação e não é à toa que boa parte dos imóveis são construídos em áreas de risco. Mais da metade da população vive nas zonas econômicas de interesse social e isso é fruto de uma visão excludente e elitista da cidade que relegou à maioria da população a falta de condições dignas de vida. Salvador é uma cidade que foi loteada para poucas famílias, ao longo de séculos, que dominaram boa parte do território do município, fazendo com que os imigrantes do interior e a população mais pobre, majoritariamente negra e periférica, ficasse com as áreas de encosta para construir os seus imóveis. “Enquanto não houver um planejamento habitacional com investimentos em políticas públicas para assegurar moradia digna, viveremos o cenário que ocorre hoje, onde uma boa parcela vive em encostas ou em imóveis que não reúnem quaisquer condições para assegurar uma vida decente”, considerou Augusto.
Augusto participa dos movimentos de moradia há duas décadas, desde os seus 16 anos quando entrou no movimento estudantil e passou a ter uma forte ligação com os movimentos comunitários, em especial os que reivindicavam programas sociais de financiamento de habitação e de construção de casas populares. O programa “Minha Casa, Minha Vida”, por exemplo, foi uma conquista desse movimento, mas infelizmente nos últimos anos tem reduzido os seus investimentos. “Queremos retomar um amplo programa de habitação popular para assegurar dignidade para estas famílias”, concluiu Augusto.

FALE COMIGO
Mande sua ideia e ajude a contruir uma cidade mais justa.
Faça parte dos nossos grupos: