Notícias

26 novembro, 2021

Augusto Vasconcelos preside Sessão Especial em Homenagem às Mulheres Do Bando De Teatro Olodum

Na tarde desta quinta-feira (25/11), o vereador Augusto Vasconcelos (PCdoB), realizou Sessão Especial em Homenagem às Mulheres do Bando de Teatro Olodum, na Câmara Municipal de Salvador (CMS). O evento, que aconteceu em formato semipresencial, destacou o grupo de Mulheres que fazem parte da companhia e são responsáveis por um movimento artístico, cultural e de empoderamento da população negra.
“Essa Sessão Especial é um reconhecimento da Câmara Municipal de Salvador, a essa que é uma das principais companhias e organizações culturais do nosso estado: o bando de teatro Olodum, famoso em todo o país principalmente depois do ‘ÓPAI,Ó’, mas que antes já tinha uma produção vasta e que possibilitou a projeção de artistas de grande renome nacional e internacional, como Lázaro Ramos, Érico Brás e que tem mulheres fantásticas que construíram essa história que merecem o nosso reconhecimento”, disse Augusto.
A atriz Cássia Valle, participante da companhia e integrante de peças marcantes como, ‘Cabaré da Raça’, ‘ÓPAI,Ó’, entre outras, foi homenageada e destacou o sentimento de ser reconhecida em vida. “O bando fez 31 anos esse ano, de arte, de cultura, de comunicação, de formação, de ter certeza que nós somos um grande patrimônio na nossa cidade. A gente sabe a responsabilidade que é ter um grupo negro forte, que na sua grande maioria, com ainda 70% dos primeiros atores que subiram ao palco em 1990, para criar uma estética, uma metodologia e para trazer o protagonismo do negro para além da cena. Então, é uma homenagem que dá a certeza que o trabalho foi bem feito.Somos referência para o Brasil inteiro, porque nos dizem que o bando não pode acabar, se não acabam as referências de arte, de transformação, de cultura negra no país”, explanou ela.
A Sessão homenageou nove mulheres do bando de teatro, representantes de um trabalho encantador, representativo e que traz para além dos palcos, a força das mulheres negras. O ex-integrante, o ator Lázaro Ramos, participou do evento prestando sua admiração a essas mulheres. “Homenagear as mulheres do bando é homenagear a Bahia e Salvador que sim, são mulheres negras. A nossa cidade e nosso estado são de mulheres negras e tem as características mais apaixonantes que as atrizes do bando tem”, disse ele.
A atriz Rejane Maia, emocionou a todos com um discurso sobre a união feminina. “Nós mulheres do bando somos únicas, não no sentido de uma ser melhor que a outra, mas únicas porque somos unidas. E isso é muito importante pra gente enquanto mulher negra porque fortalece, cresce. A gente está se abraçando e se homenageando a cada momento. Quero deixar aqui também, que nós atores negros, de verdade, não precisamos mais pintar o rosto. Há um tempo atrás, precisávamos pintar o rosto de preto para se apresentar em algum lugar e hoje nós não precisamos mais disso, estamos com nossa cara limpa fazendo teatro, com energia, com fortaleza, com muita dedicação”, comemorou.
Augusto, que também é Ouvidor-Geral da CMS, fez uma reflexão sobre o período de escravidão no país e ao racismo que ainda é tão presente na sociedade. “Apesar de avanços legislativos, temos um longo caminho a percorrer, para enfrentar o racismo estrutural. O processo de escravização ainda tem um passado muito próximo em nossa história”, pontuou o parlamentar.
A mesa da Sessão foi composta pela Diretora do Centro Educacional Maria Felipa, Neide da Cruz; a participante do The Voice Kids, Maria Alice; a atriz e professora Josi Acosta; a Secretária de Políticas Públicas para Mulheres, Julieta Palmeira, a coordenadora do Fórum Permanente em Defesa da Pessoa Idosa e representante da UNEGRO, Girlene Santana.

FALE COMIGO
Mande sua ideia e ajude a contruir uma cidade mais justa.
Faça parte dos nossos grupos: