Notícias

10 junho, 2021

Augusto Vasconcelos participa de debate sobre alternativas de emprego e renda para Salvador

O PCdoB de Salvador realizou, na terça (08/06), o segundo encontro virtual do Ciclo de Debates – Conhecer Salvador Para Lutar Melhor. Estiveram presentes o Ouvidor Geral da Câmara Municipal, também vereador e presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos; a coordenadora do SineBahia, Kadine Santos, e do auditor fiscal e diretor do Sindsefaz-BA, Claudio Meirelles.
O Superintendente de Desenvolvimento do Trabalho da Bahia, Marcelo Gavião, foi o moderador do evento, que teve como tema: Salvador – Vida do povo, emprego, renda e alternativas e reuniu militantes comunistas, dirigentes, lideranças dos diversos movimentos sociais e sindicais. “Nós queremos conversar mais para conhecer melhor os números, entender um pouco mais da diversidade do mercado de trabalho. E para isso, montamos uma mesa com palestrantes que possam nos dar olhares diferentes para a situação e também nos ajudar a entender o que podemos fazer, quais segmentos trabalhar melhor, para ampliar a geração de emprego e renda na cidade.” disse Gavião.
Na oportunidade, a coordenadora do SineBahia, Kadine Santos, apresentou um levantamento com indicadores que mostraram números do emprego e desemprego em Salvador e na Bahia. De acordo com os dados, de janeiro a abril deste ano cerca de 2,2 mil soteropolitanos se cadastraram no sistema, que contou com mais de 2,3 mil vagas e mais de 5 mil encaminhamentos. “Proporcionamos orientação e qualificação profissional para facilitar e promover a inserção do trabalhador no mercado de trabalho de forma mais assertiva. Temos serviço de psicologia e ao todo 133 unidades de atendimento em toda a Bahia. E com a pandemia os atendimentos são realizados com total atenção aos protocolos de segurança contra a Covid19.”, pontuou ela acrescentando que há uma oferta de vagas em determinados setores, como construção civil, mas falta mão de obra qualificada. “É importante destacar que a maioria das empresas aumentou o grau de exigência. E a maioria dos trabalhadores ficou um longo período sem se qualificar, e a qualificação é muito importante para sua inserção no mercado de trabalho. Antes da pandemia tínhamos mais de 13 mil pessoas cadastradas com ensino médio, e esse número baixou para cerca de 5 mil.”, completou.
O vereador Augusto Vasconcelos, que preside a Comissão do Trabalho, Emprego e Renda da Câmara Municipal, falou da atual situação de pobreza do município. “Grande parte do desemprego e da falta de oportunidades decorrem de uma série de fatores e, em especial, da falta de uma política industrial e uma política tributária que induzam o desenvolvimento e o crescimento econômico. Salvador está hoje entre as capitais com maior índice de desemprego, que chega a 23,4%. São 440 mil desempregados e 587 mil pessoas que vivem no mercado informal, uma taxa de 40,3%. Hoje temos mais de metade das famílias soteropolitanas morando em locais de moradia popular precária, com baixo índice de infraestrutura. Isso revela o tamanho da pobreza de Salvador.”, finalizou.
PLANEJAMENTO A PARTIR DE DOIS EIXOS – O Ciclo de Debates faz parte do planejamento do partido e foi dividido em dois eixos, um mais teórico sobre a cidade e outro mais organizativo. O primeiro eixo resultará em uma proposta a ser transformada em ações concretas no município. Já o segundo, vai discutir questões internas como: funcionamento, construção partidária, relação das frentes políticas com os objetivos mais gerais do partido, e vai envolver todos os distritais, organismos de base, organizações e frentes de luta ligadas ao partido em Salvador.

O próximo encontro está previsto para acontecer nesta quinta-feira (10/06), às 17h, e vai debater cidade sustentável, planejamento urbano, mobilidade e propriedade de terra.

FALE COMIGO
Mande sua ideia e ajude a contruir uma cidade mais justa.
Faça parte dos nossos grupos: