Notícias

29 maio, 2022

Augusto Vasconcelos defende pauta das Assistentes Sociais e Psicólogas

Na manhã desta sexta-feira (27/05), o vereador Augusto Vasconcelos (PCdoB), participou de ato em defesa das pautas das Assistentes Sociais e Psicólogas. Entre as reivindicações, as profissionais buscam por melhores condições de trabalho e valorização profissional, exigindo a jornada de 30 horas e a contratação de mais servidoras para atuar no Município.

Também na condição de Ouvidor-Geral da Câmara Municipal de Salvador (CMS), Augusto tem realizado vistorias em diversos equipamentos da Prefeitura Municipal de Salvador, onde atuam Assistentes Sociais e Psicólogas. Em muitos desses locais as profissionais não possuem sequer uma impressora, ferramenta indispensável para execução do trabalho. Com um mandato pautado em defesa dos trabalhadores, o edil também protocolou um Projeto de Lei que pretende assegurar a presença dessas profissionais nas escolas do Município, a partir do cumprimento da Lei Federal.

“A classe trabalhadora é nossa origem, nossa história, é o nosso compromisso e a nossa causa. Vamos aqui reafirmar também a pauta das 30 horas, não faz sentido, seja do SUAS, seja do SUS, que as únicas categorias que não tem direito às 30 horas, são as assistentes sociais e as psicólogas e falo no feminino, pois são categorias majoritariamente de mulheres e os homens aqui se sentem também representados com a expressão de gênero no feminino, porque elas merecem o nosso reconhecimento, são profissões imprescindíveis. Esse pessoal aqui passa anos estudando, fazendo especializações, se dedicando a um concurso público, fazendo todo tipo de enfrentamento para atender a população que grande parte da sociedade trata como invisível”, discursou Augusto.

O manifesto também destacou o PL 1214/2019, que está em tramitação na Câmara dos Deputados, e estabelece a jornada semanal de 30 horas, buscando a aprovação do Projeto as profissionais têm realizado inúmeras ações pela garantia de seus direitos, onde inclusive, neste último ato foram agredidas.

FALE COMIGO
Mande sua ideia e ajude a contruir uma cidade mais justa.
Faça parte dos nossos grupos: