Notícias

2 setembro, 2021

Augusto Vasconcelos comemora derrota da MP 1045/21

Vitória para a classe trabalhadora. Em votação histórica, realizada ontem (01/08), o Senado Federal rejeitou a Medida Provisória (MP) 1045. Ao todo, foram 47 votos contrários e 27 a favor da MP. O Ouvidor-geral da Câmara Municipal de Salvador, o vereador Augusto Vasconcelos (PCdoB), comemorou o resultado. “A MP 1045 representa um retrocesso trabalhista e essa é uma Vitória do Movimento Sindical, da Luta Popular e do conjunto de pessoas que se envolveram no mundo do direito do trabalho para que nós pudéssemos salvar os direitos que ainda restam para a classe trabalhadora no país”, pontou ele.
Se fosse aprovada, a MP 1045 imporia uma nova reforma trabalhista com a extinção de diversos direitos. Editada por Bolsonaro para reduzir ou suspender o pagamento de salários, com a justificativa de criar empregos, na Câmara, por orientação do governo, a MP recebeu mais de 70 emendas de contrabando, criando programas que, no final, acabavam com o 13º salário, o direito a férias remuneradas, entre outras medidas perversas e de ataques a direitos conquistados pela classe trabalhadora. A jornada de categorias, inferiores a 8 horas, como os bancários, por exemplo, também seria extinta. “A não aprovação da MP 1045 foi uma grande derrota para o governo Bolsonaro”, concluiu Augusto.

FALE COMIGO
Mande sua ideia e ajude a contruir uma cidade mais justa.
Faça parte dos nossos grupos: